Category Archives: Conferências Públicas

O MIL no 18º Ignite Portugal

Filosofia Clínica: Professor Lúcio Packter na sede do MIL

Apresentação da www.sapana.org por Carolina Cruz na sede do MIL

http://www.sapana.org por Carolina Cruz na sede do MIL http://www.movimentolusofono.org

Como seremos um país economicamente viável? (Debate Aberto)

Ciclo de Debates “Reaprender a Democracia”: Como seremos um país economicamente viável?

Debate aberto à audiência e com intervenção do sociólogo António Pedro Dores (PODe)

Ciclo de debates organizado conjuntamente pelo
MIL: Movimento Internacional Lusófono
http://www.movimentolusofono.org
e pela
PODe: PODe: Plataforma Outra Democracia
http://podept.blogspot.pt

Como seremos um país economicamente viável? (Sandro Mendonça)

Ciclo de Debates “Reaprender a Democracia”: Como seremos um país economicamente viável?

Professor de Economia do ISCTE

Ciclo de debates organizado conjuntamente pelo
MIL: Movimento Internacional Lusófono
http://www.movimentolusofono.org
e pela
PODe: PODe: Plataforma Outra Democracia
http://podept.blogspot.pt

.o rácio da dívida pública no PIB estava dentro das médias internacionais até que se chega ao ano 2000, em que esta explode de forma radical.
.a nossa pretensa inviabilidade é um fenómeno recente
.o nosso problema é mais a economia privada – a quem se devem pedir contas – da situação atual
.em Portugal pensamos que o conceito de “nação” é mais operativo do que ele de facto é.
.temos que nos desalavancar da Europa. Valores em risco, falta de proximidade e solidariedade.
.há uns anos atrás dependíamos muito das exportações para o mercado europeu, mas a partir de 2012, descemos de 77 para 72%. Este crescimento tem ocorrido mais para Argélia, Marrocos, EUA, Angola, China e Polónia. Nao esta aqui nem o Brasil (pelo seu extremo protecionismo).
.O que temos exportado? Principalmente máquinas-ferramenta, componentes de máquinas-ferramentas, serviços intangiveis (turismo, transporte, etc) há uma transformação em curso dos nossos parceiros comerciais. Muitas exportações são exportações de Saudade, para o mercado da Diáspora.
.deriva cega em colocarmos apenas em foco o crescimento económico
.a economia delicada de Catarina Portas: produtos de proximidade, uma economia de despecialização crescente. Uma economia leve e de sensibilidade.
.sermos crioulos e mestiços e a economia barroca por oposição à ética protestante dominante.

Como seremos um país economicamente viável? (Carlos Vargas)

Membro do Conselho Consultivo do MIL

Ciclo de Debates “Reaprender a Democracia”: Como seremos um país economicamente viável?

.o conceito de Estado-Nação tem que ser revisto
.crescer por crescer e a incompatibilidade com a finitude dos recursos e a sustentabilidade ecológica
.obsolescência programada
.a teoria do decrescimento por oposição à impossibilidade do crescimento advogado pela teoria económica atual
.O bloqueio alemão ao funcionamento do BCE como “banco de último recurso”.
.o domínio económico do eixo anglo-saxónico no materialismo da sociedade atual e o paradoxo do caso do Brasil, com o seu cruzamento de influências muito próprio.
.O que irá passar-se no mundo, irá passar-se primeiro no Brasil, país de charneira.
.os portugueses são o exemplo iberico de teimosia em quer ser e em ser capaz de ser
.a capacidade portuguesa de mediação entre partes que estão em conflito
.somos o resultado da convivência das três grandes tradições religiosas: a cristã, a judaica e a islâmica

Ciclo de debates organizado conjuntamente pelo
MIL: Movimento Internacional Lusófono
http://www.movimentolusofono.org
e pela
PODe: PODe: Plataforma Outra Democracia

http://podept.blogspot.pt

Fotografias das sessões MIL de 24 de março de 2012, na sede do MIL

Este slideshow necessita de JavaScript.