PROPOSTA MIL: POR UMA CONCERTAÇÃO LUSÓFONA NA INVESTIGAÇÃO OCEANOGRÁFICA E AEROESPACIAL

Sabe-se que em muitos lugares do espaço lusófono existe ainda fome. E muita pobreza. E condições de vida muito precárias. E poucas ou nenhumas possibilidades de ter uma vida digna – desde logo, de ter acesso à educação. O MIL sabe isso e por isso pugna, em primeiro lugar, para que todos os lusófonos possam ter acesso à educação, à saúde, e a tudo aquilo que permite, de facto, uma vida digna.

Não ignorando as condições de pobreza nas quais ainda vivem partes significativas da comunidade lusófona, o MIL, porém, não se pode alhear dos instrumentos e das condições tecnológicas que forjam a construção do futuro da humanidade. Nessa medida, o MIL apela a uma concertação lusófona também na investigação de ponta – nomeadamente, na investigação oceanográfica e aeroespacial. Neste último caso, constituindo-se uma Agência Lusófona para o Espaço, com delegações em todos os países lusófonos, apesar de, neste campo como noutros, Portugal e o Brasil estarem mais avançados. Daí, a esse respeito, a recente notícia segundo a qual “investigadores da Universidade do Minho propõem criação da Agência Espacial Luso-Brasileira”. O MIL apoia esse propósito, sublinhando, contudo, que esse empreendimento deve ser alargado aos restantes países lusófonos, na medida das possibilidades de cada um.

Que essa futura Agência Lusófona para o Espaço se constitua como um farol de esperança e confiança na Humanidade e na Civilização, que expresse o que há de melhor no espírito humano e na dádiva maior que é a inteligência e o saber, como factores de progresso e renovação do ideal de um mundo melhor.

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

www.movimentolusofono.org

Anúncios

Os comentários estão fechados.