Monthly Archives: Abril 2010

Fernando Nobre, Acreditar em Portugal: Assinaturas Online

1. Clique AQUI
2. Preencha
3. Clique e Faça “Guardar”
4. Clique em imprimir e assinar
5. Guarde os impressos e contacte o Núcleo da sua Zona para entregar os documentos impressos e assinados

APELO de FERNANDO NOBRE – Jantar dia 1 de Maio

Meus Amigos:

Apelo à mobilização de todos para o importante jantar da minha Candidatura no Dia 1 de Maio, no Mercado da Ribeira em Lisboa, às 19.30h.

Venham todos e tragam muitos amigos.

Preciso de VÓS.

Inscrevam-se.

PORTUGAL PRECISA DE VÓS.

Só juntos poderemos MUDAR e sermos os agentes activos da necessária ESPERANÇA e MUDANÇA.

Em nome do NOSSO PAÍS.

Em nome de TODOS NÓS.

Em nome da JUVENTUDE!

Obrigado
Fernando Nobre
inscrições aqui: http://www.facebook.com/event.php?eid=108193899199330&ref=ts

Paula Sarmento (email: pasp33@googlemail.com ou telemóvel: 963452621)

Declaração MIL sobre o “combate à destruição de livros”

Conforme o noticiado, “foi discutido no último Conselho de Ministros um projecto de iniciativa legislativa que terá como objectivo criar condições para o mercado editorial alterar a prática de destruição de livros que são retirados do mercado por terem esgotado o seu interesse comercial – nomeadamente estabelecendo parcerias com transportadoras para fazer doações sem que isso represente um custo adicional para as editoras”.

O MIL congratula-se publicamente com esta iniciativa do Governo Português, tanto mais porque ela vem ao encontro do teor da Petição que lançámos, “Não destruam os livros!”, entretanto subscrita por cerca de cinco mil cidadãos, e já por nós apresentada na Comissão de Ética, Sociedade e Cultura, na Assembleia da República, no princípio deste ano (28.01.2010), junto de representantes dos vários partidos com assento parlamentar.

Como se diz no texto da Petição: “Para tanto, os Ministérios da Cultura, da Educação e dos Negócios Estrangeiros (este através do Instituto Camões), bem como a TAP AIR Portugal, devem-se articular com as Editoras na estratégia da distribuição e transporte dos livros a nível nacional e internacional. Em vez de se destruir património precioso e insubstituível, esta é uma ótima oportunidade de se prestar um serviço à cultura e à educação nacionais, bem como de promover a cultura portuguesa no espaço lusófono e no mundo, tarefa por todos reconhecida como fundamental na qual o Estado não se tem empenhado devidamente.”

http://www.gopetition.com/online/28707.html

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

www.movimentolusofono.org

Declaração MIL sobre os “apoios aos PALOP”

Face às notícias deste último fim-de-semana, segundo as quais “Portugal corta nos apoios aos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa)”, o MIL expressa o seu veemente protesto relativamente a essa atitude do Governo Português.

O MIL tem perfeita consciência da grave crise estrutural que Portugal atravessa, mas, atendendo ao desperdício de recursos que se continua a verificar em múltiplos sectores, não aceitamos que esse cortes atinjam aquela que deveria ser a prioridade estratégica de Portugal: a cooperação com os PALOP, mais amplamente, com todos os países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa). De resto, como temos reiteradamente defendido, só essa reorientação estratégica de Portugal poderá dar resposta à situação de grave crise estrutural em que vivemos.

Obviamente, o que dizemos em relação a Portugal aplica-se aos demais países desta Comunidade. Cada um deverá contribuir na medida das suas possibilidades, na premissa de que o aprofundamento da CPLP será benéfico para todos, conforme foi recentemente reafirmado na Conferência Internacional sobre o Futuro da Língua Portuguesa no Sistema Mundial, onde o MIL esteve representado.

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO

www.movimentolusofono.org

Declaração MIL a respeito do nosso apoio a Fernando Nobre

Rio de Janeiro: Voto de Pesar

Em nome de toda a Comunidade Lusófona, o MIL expressa o seu voto de pesar por todas as vítimas – já mais de meia centena – causadas pelas chuvas torrenciais no Rio de Janeiro.

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO
http://www.movimentolusofono.org

Comunicado MIL sobre a situação na Guiné-Bissau

Enquanto entidade sempre atenta ao que se passa em todo o espaço lusófono, o MIL tem acompanhado todas as convulsões que têm ocorrido no ainda frágil Estado da Guiné-Bissau.
Nessa medida, face às notícias dos últimos dias, que dão conta de mais uma tentativa de golpe de estado – com a detenção do primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, o do chefe de estado maior das Forças Armadas, Zamora Induta –, o MIL vem, uma vez mais, apelar à CPLP para que se empenhe mais no fortalecimento do Estado guineense.
Após a morte de Nino Vieira e da eleição de um novo Presidente da República, Malam Bacai Sanha, os vários órgãos de comunicação social – nomeadamente, em Portugal – procuraram dar uma imagem da Guiné que, como uma vez mais se comprova, não se adequa à realidade.
O Estado da Guiné-Bissau tem futuro, mas precisa do apoio de toda a Comunidade Lusófona. Recordamos, a este respeito, que o MIL propôs já, em devido tempo, o instrumento ideal para acorrer a situações como esta – uma “Força Lusófona de Manutenção de Paz”, com a participação de todos os países da CPLP, na medida das possibilidades de cada um, conforme o teor da Petição por nós lançada: http://www.petitiononline.com/mil1001/petition.html

MIL: MOVIMENTO INTERNACIONAL LUSÓFONO
http://www.movimentolusofono.org/